Casa dos Contos Eróticos » Traição » Dei para meu padastro

Dei para meu padastro

0 votes

Me chamo Ana (fictício), tenho 30 anos, casada, uma filhinha, moro no mesmo prédio da minha mãe.

Certo dia estava eu, meu marido, minha filha e meu padrasto Gil (fictício) na piscina do condomínio. Determinado momento, me agachei para pegar minha filha que estava na água com o Gil, porém meu gesto, o chamou atenção, pois ao me agachar, expus o desenho da minha xota para o Gil, confesso que não tinha intenção de me exibir assim para ele, porém, ao perceber sua inquietação fiquei excitada, ele, ao vê minha xota, parecia ter ficado hipnotizado com a cena. Nossa! Sentir um tesão com essa situação.

Ficamos um bom tempo na piscina, em um determinado momento, meu marido disse que iria colocar o celular para carregar, neste momento ficamos apenas eu, minha filha e o Gil na piscina, resolvi provocar de forma discreta para vê a reação dele. Sentei na borda da piscina, e dobrei as pernas de forma que minha xota ficasse exposta para ele, disfarçadamente, ele acariciava o pau, enquanto olhava para minha xota, como que queria devorá-la.

Virei amante do meu padrasto

Duas semanas depois, fui até o apartamento dele, achando que tanto minha mãe, quanto ele estavam no trabalho, como tenho chave do apartamento deles, abri a porta, seguindo em direção ao quarto da minha mãe, me deparo com ele completamente nu, no quarto de visitas, pois tinha acabado de sair do banho, quando ele percebeu minha presença, rapidamente se cobriu, com tom de brincadeira falei, “Não adianta, já vi tudo!” ele enrolado na toalha me perguntou, gostou do que viu? Fiquei sem palavras, ele abriu a toalha e disse então veja de novo!

Comecei a tremer, uma mistura de medo e preocupação, se minha mãe chegasse ali, qual seria sua reação? O coração parecia que iria sair pela boca. Fiquei louca, pois eu via seu pau crescendo bem ali na minha frente, neste momento não pensava em mais nada.

Ele se aproximo de mim, colocou seu pau na minha mão, e beijou minha boca, meu coração quase saindo pela boca, eu tremia tanto que não sei se de medo ou de tesão, eu acariciava o pau de Gil, ele crescia e ficava duro ainda mais, de repente ele me lançou sobre a cama e deitou sobre mim, me deu outro beijo intenso, me despia aos poucos, ele tremia também, tremia de tesão, desceu até minha xota e começou a me chupar, nossa eu estava super molhada, ele chupava, lambia, acariciava meus seios, entrei em uma sensação tão gostosa que não consigo expressar com palavras.

De repente ele levantou minhas pernas e lambeu meu cuzinho, nossa! quase cheguei ao orgasmo, ele lambia, enfiava a língua no meu cuzinho, fiquei doida. Ele virou meu corpo, colocando-me decúbito ventral, intensificou as lambidas no meu cuzinho e acariciava minha xota, eu gemia como uma cadela no cio, nunca imaginei senti tanto prazer, confesso que queria muito que ele comesse meu cuzinho, mais fiquei com medo.

Ora chupava minha xota, ora lambia e enfiava a língua no meu cuzinho, não resisti por muito tempo e gozei, que gozo gostoso, pois gozei na boca dele, ele sugava meu clitóris com uma maestria, que intensificava meu orgasmo. Eu simplesmente não resistir, eu não pedi, eu implorei para ele, “por favor me come, já não aguento mais de tanto tesão”, ele deitou sobre mim e introduziu seu pau na minha xota, nossa! Eu estava tão molhada, ele falou, “Ana você é deliciosa demais, sua xoxota está pegando fogo de tão quente”, eu travei minhas pernas nele, para ele não sair com movimento de vai e vem, pois queria sentir aquele pau delicioso dentro de mim, puxei sua cabeça para mim e beijei sua boca, que beijo gostoso, percebia seu pau latejando dentro de mim, quando liberei seu quadril, ele tirou o pau da minha xota, pude ver o quanto estava com tesão, pois o pau dele estava completamente lambuzado do meu gozo, pois gozei enquanto beijava ele.

Ele me colocou de quatro e mais uma vez, introduziu aquele delicioso pau, desta vez me dava estocadas, leves e fortes, meu corpo se contorcia de prazer, ele metia na minha xota e acariciava meu cuzinho com seus dedos, isso me deixava enlouquecida de tesão, meu cuzinho piscava descontroladamente, de repente, ele tirou o pau da minha xota, se agachou e começou a lamber meu cu, com a mão acariciava minha xoxota, enfiava a língua e lambia meu cu, eu louca de tesão pedir para ele, “me come toda!”

Ele levantou e de forma carinhosa introduziu seu pau no meu cu, que sensação maravilhosa, dor e prazer, ele entrava, saia, entrava, saia me deixando louca, eu me masturbava enquanto ele comia meu cu, eu estava explodindo de tesão, nossa que homem delicioso, não resisti e gozei neste momento ele encheu meu cuzinho do seu gozo, nossa que gostoso! Senti os jatos do seu gozo, inundar meu cu. Ficamos deitados por alguns minutos, depois ele levantou, me deu um beijo e falou ao meu ouvido, “Isso é segredo nosso, não fale para ninguém, Ok?”

Não me julguem, mais até hoje sou amante do meu padrasto, pois nenhum outro homem me fez sentir tanto prazer quanto ele me faz, em breve contarei outras aventuras com ele.

Contos de Sexo Relacionados

  • Putaria 2 semanas atrás

    Punhetei o contador

    Olá, meu nome é Cláudia (*) e hoje vou contar o que aconteceu comigo a alguns dias atrás. Estamos em processo de transição em nossa empresa e precisamos parametrizar toda a parte contábil dentro da mesma,...

    LER CONTO
  • Traição 4 semanas atrás

    Aventura sexual com Sogra

    Olá... Irei contar uma pequena aventura que tive com minha ex sogra que vou chama-la de Tereza(*). Minha sogra é uma coroa que não tem um belo corpo mas eu tinha um tesão incontrolável por ela, esse tesão...

    LER CONTO
  • Traição 4 dias atrás

    Vizinha grávida safada

    Olá, me chamo Miguel(*), tenho 26 anos, tenho 1,78 de altura tenho corpo atlético e sou negro. Vou contar o que aconteceu ha 3 anos atrás. Eu tinha uma barraca de acarajé e vendia quase todos os dias, uma noite de...

    LER CONTO

Deixe seu comentário