Casa dos Contos Eróticos » Xvideos » Deu pro rapaz no banco de tras do carro

Deu pro rapaz no banco de tras do carro

0 votes

Ola, sou casado com a 18 anos. Estamos no meio liberal a quase 16 anos, porém nossas experiências haviam sido com mulheres (ela adora transar com mulheres) e casais principalmente, onde pudesse ocorrer o bi feminino.

Pois bem, a aproximadamente dois anos passamos a fantasiar mais com a possibilidade de um menage masculino e depois de gozarmos varias vezes juntos fantasiando essa situação, acabamos por realizar e foi ótimo, porém com a pandemia acabamos dando um tempo com as brincadeiras a 3 ou a 4, até que tomamos a segunda dose da vacina e nos sentimos mais seguros em voltar aos poucos para as festinhas a 3 e partimos para a busca de um single.

Eu particularmente sempre quis ver a minha ruiva branquinha acomodando uma rola preta na bocetinha dela e partimos para essa busca. Depois de contato com varias pessoas, e digo que 90% delas deixam a desejar no quesito conversa e sedução, sem contar os erros mais do que primários de português, conseguimos encontrar um rapaz negro na faixa dos 40 anos, boa aparência, bom papo, uma pitada de safado e no decorrer da conversa dava pra ver o quando a esposa ficou excitada com a possibilidade de trepar com o moço.

Depois de algumas conversar por whatsapp e a excitação ter subido mais um pouco, marcamos com o rapaz em um shopping, em um dia da semana no inicio da noite. Minha esposa se arrumou toda, colocou o conjunto de lingerie que adoro que ela use nesses encontros e um vestidinho curto todo soltinho e la fomos nós para o shopping.

Chegando no local, sentamos em uma cafeteria e enquanto aguardávamos nosso amigo chegar, fomos conversando sobre outros temas até para tirar um pouco da tensão do primeiro encontro. Com uns 10 minuto de atraso, o rapaz chega super educado, cumprimenta nós dois e se senta. Dava pra ver na cara dela a satisfação em confirmar que as fotos trocadas no whatsapp estavam sendo confirmadas ao vivo.

Conversamos cerca de 30 minutos sobre assuntos gerais enquanto de maneira discreta mandei uma mensagem para o celular dela perguntando: “E ai, ele vai te comer hoje ou desistiu?”

Ela leu a mensagem e sem responder nada olhou pra mim e deu um sorriso safado, pra mim a resposta estava dada e soltei a frase tão esperada: “Bom, então ja nos conhecemos, ja confirmamos que conversa do whatsapp era tudo aquilo que esperávamos e agora, vamos para o segundo passo ou paramos por aqui?”

O rapaz mais do que rápido respondeu “não via a hora de ouvir isso, por mim vou pra onde voces quiserem”. Ela soltou um sorriso deliciosos e mais que depressa se levantou pegando sua bolsa e disse “então vamos”.

Minha esposinha arrombada por outro macho

Fomos para o nosso carro, ela entrou na frente comigo e o rapaz no banco de trás, porém eu mal sai da vaga e o safado convidou a ela para fazer companhia para ele no banco de tras, ela olhou pra mim com um olhar de quem esta pedindo permissão e eu concedi. Parei o carro ainda dentro do estacionamento, ela me deu um beijo de agradecimento e vou para o banco de trás.

Sai do shopping e coloquei no GPS o endereço de um motel próximo que eu ja havia pesquisado antes. Nos primeiros metros andando na rua ja pude ver ela colada no rapaz e ele dando um puta beijo na boca dela, dava pra ouvir os estalos do beijo.

Abaixei o som do radio para poder escutar melhor e em seguida pude ouvir também os primeiros gemidos da minha esposa. Ajustei o retrovisor e pude ver que ela ja estava com o vestido todo levantado, o sutiã baixado e os peitos na boca dele, desci um pouco mais o retrovisor e vi minha esposa com as pernas abertas, sua calcinha puxada de lado e do rapaz a penetrando profundamente com os dedos, foi quando os gemidos passaram a ficar mais altos e ela falando com a voz tremula “isso, mete, chupa”…

Precisei me concentrar muito para conseguir continuar dirigindo, porém poucos metros depois, vi que as posições alternaram no banco de tras e quando busquei novamente por imagens no retrovisor, não pude mais ver o rosto da minha esposa, foi quando passei a ouvir os gemidos dele e ja pude imaginar o que ela tinha em sua boca deliciosa. Infelizmente a escuridão do carro e o fato dele estar sentado atrás do meu banco, impediu de eu deligar com a cena da minha esposinha estar mamando aquela rola preta.

Infelizmente chegamos rápido no motel e todos se recompuseram para passarmos pela recepção. Pegamos um quarto disponível e rapidamente subimos. Chegando no quarto o rapaz foi logo tirando a camisa e se sentou em uma cadeira, ela tirou seu sapato, deixou cair seu vestido e so de calcinha e sutiã veio em minha direção, me deu um beijo delicioso na boca ainda lambuzada da rola do seu amigo…

Depois de um tempo beijando aquela boca, sussurrei em seu ouvido “vai la mostrar pro seu amigo novo como voce é uma putinha na cama.” Ela respondeu “chama ele pra vir aqui”. Chamei nosso amigo que ja estava sem calça e com a rola na mão batendo uma punheta, se aproximou da esposa por trás e passou a beijar sua nuca, pescoço e passar a mão em todo seu corpo enquanto eu continuava beijando ela. Ela ja estava com meu pau duro e babado na mão e pelos movimentos do seu braço dava pra ver que ela punhetava a mim e ao rapaz ao mesmo tempo.

Ela se virou e passou a beijar seu novo amigo enquanto continuava segurando firmemente as duas rolas. Desabotoei seu sutiã tirando ele por completo e livrando os peitos para o rapaz continuar manando com vontade até que ela empinou o rabo na minha direção e abaixou até a rola do rapaz para continuar mamando.

Estava louco com aquela cena, aquela boceta pingando de tesão na minha frente mas me segurei para comer, queria ver o rapaz chupar aquela boceta e tinha receio de que ele não quisesse chupar depois de eu ter enviado minha rola. Ela se levanta e inverte a posição, passa a mamar meu pau deixando o rabo empinado para seu comedor. Ele nao perde tempo, se ajoelha atrás dela, lentamente abaixa sua calcinha e passa a chupar a boceta e o cuzinho. Precisou de alguns segundos para as pernas dela ficarem bambas e ela se jogar na cama com as pernas abertas, deixando a mostra aquela boceta encharcada, foi a deixa para o rapaz cair de boca e continuar saboreando aquele grelo que a essa altura ja estava duro de tesão.

Enquanto o rapaz chupava a boceta, eu me dedicava em sugar seus peitos e ela segurando minha rola quase me fez gozar algumas vezes. Após alguns minutos ela fala no meu ouvido “Não aguento mais, pega a camisinha pra ele me comer”. Se perder tempo, dou um pulo da cama e entrego a camisinha na mão dela, que de pronto puxa a cabeça dele tirando o foco da boceta para a boca dela então ela ordena “põe essa camisinha e vem me comer”. Ele se levanta, encapa aquela rola preta com carinho e se encaixa novamente entre as pernas da minha esposa, dava pra ver os olhos da minha amada virando enquanto o rapaz empurrava sua rola inteira para dentro dela.

As enfiadas foram se tornando cada vez mais rápidas e quando dei por mim ele estava socando sua rola de forma violenta na boceta da minha mulher e a vadia gemia como uma louca e pedia quase gritando…. “Enfia essa rola em mim, come minha boceta, não para”…

Foram momentos incríveis assistindo minha esposinha sendo a puta vadia de outro macho que estava socando forte em sua bocetinha. Ele socou com ela de 4, de lado, até que ela pediu pra ele se deitar na cama e foi cavalgar na rola dele. Depois que estava com a rola socada dentro dela, ela vira pra mim e fala “vem que o cuzinho é seu.” E passamos a fazer uma DP deliciosa…

Terminamos com ela deitada na cama com nos dois ajoelhados um de cada lado, socando uma punheta e ela pedindo porra. Foi um banho de porra, os dois estavam cheios de tesão e lavamos barriga, peito e rosto dela com toda porra que ela queria.

Contos de Sexo Relacionados

  • Sexo 12 meses atrás

    Não resisti a visita da minha ex

    Minha ex-namorada é simplesmente a mulher mais safada que já conheci na vida e é graças a ela que vocês estão lendo o presente conto. Do início ao fim do relacionamento, ela sempre teve um fogo quase que...

    LER CONTO
  • Sexo 7 meses atrás

    Gozei sendo corna e quero mais

    Olá ... eu tenho 27 anos, 1,74, sou branca com cabelo preto e bem comprido, não sou magrinha, tenho bunda grande e seios grandes e coxa bem grossa. Eu namoro já faz 1 ano e meio. Ele tem 1,80 é magro porém tem...

    LER CONTO
  • Novinhas 11 meses atrás

    Novinha fez um boquete perfeito

    Pois bem, sou liberal e curto de tudo um pouco mas com segurança (sempre) e me cuidando. Numa certa tarde estava eu numa área comum do condomínio quando a parece pra conversar comigo uma vizinha de baixo. Era a...

    LER CONTO
  • Xvideos 11 meses atrás

    Fodendo com o Marido

    Oi, meu nome é Maria(*), tenho 23 anos, tenho 1,60 de altura, uns 57 kg, cabelos curtos tingidos de loiro, seios pequenos e bumbum mediano. Meu marido tem 21 anos, bem mais alto que eu, magro, cabelos e olhos escuros....

    LER CONTO
  • Sexo a três 2 meses atrás

    Aventura deliciosa a três

    Olá!!!  Realizei o sonho de muitos, comi a filha e a mãe gostosa dela ao mesmo tempo. Isso é uma coisa que só pensei ver em filme pornô, mas acabei numa situação dessas e foi uma delícia. Primeiro conheci a...

    LER CONTO
  • Xvideos 2 meses atrás

    Minha mulher e um plug anal

    Eu tenho 45 anos e minha mulher 43. Estamos juntos há quase 17 anos. Vivemos bem e nos amamos muito, mas na correria da vida com trabalho e duas crianças acaba que temos menos tempo para o sexo do que gostaríamos. Eu...

    LER CONTO
  • Traição 8 meses atrás

    A loucura mais excitante da minha vida

    Eu sempre fui uma mulher fiel, nunca me permiti realizar as minhas fantasias e sempre deixei o meu prazer em segundo plano, mas há algumas semanas isso mudou... Eu namoro há pouco mais de um ano, meu relacionamento...

    LER CONTO

Deixe seu comentário