Casa dos Contos Eróticos » Contos Animados » Durante a obra dei meu cuzinho para pedreiro

Durante a obra dei meu cuzinho para pedreiro

0 votes

Olá eu tenho 1.70 de altura, coxas grossas, bumbum bem grande, seios médios, 23 aninhos. Adoro um sexo bem feito.

Acabei de comprar minha casa própria, e com isso resolvi fazer obra pra deixar ela do meu jeito. Contratei  um pedreiro indicado por uma amiga. Ele é alto, filho de português, porte atlético e bem bonito.

Combinamos o dia para começar, como eu estava de férias, resolvi acompanhar a obra de perto e passava o dia na casa com ele. Assim fomos fazendo amizade. Ele me contou um pouco sobre sua vida e eu da minha.

Um belo dia já terminando o serviço do dia ele foi tomar banho e esqueceu de trancar a porta do banheiro. Eu na limpeza como sempre, esqueci que ele estava ali e invadi o banheiro para lavar um pano que usava para passar o chão. Dei de cara com ele nu.

Primeiro levei um susto, mais olhando melhor vi que ele tinha uma ferramenta muito bonita. Era cabeçuda e bem grossa.

Corri e saí do banheiro pedindo desculpas.

Não consegui dormir a noite, aquela imagem não saía da minha cabeça. Estava muito excitada e tive que tocar uma siririca, só assim consegui dormir.

Transei com o pedreiro e dei o cuzinho

No dia seguinte toda vez que olhava pra ele vinha a imagem dele nu. Estava num estado de necessidade urgente por um homem. Sentia minha bucetinha babar sempre que aquela imagem vinha na minha cabeça. Sentia minha bucetinha quente como fogo.

Esperei a hora que ele foi tomar banho e invadi o banheiro outra vez. Desta vez de propósito, queria vê-lo nu outra vez. Quando entrei ele me olhou com ar de sedutor, e veio para o meu lado. Sem dizer uma única palavra me pegou puxou contra seu corpo e beijou minha boca.

Na hora seu pau começou a ficar duro e passou a rodar minha coxa. Senti um calor tão grande que fiquei mole. Estava a sua disposição, queria ser dele. Ele continuava a beijar minha boca enquanto suas mãos começaram a correr meu corpo.

Como estava gostoso tudo aquilo!!

Então ele começou a tirar minha roupa. Primeiro a blusa e logo mamou meus peitinhos. Depois a bermuda e a seguir minha calcinha. Pronto estávamos os dois nus.

Perdemos totalmente a razão e em meio a sobras de obra deitamos no chão, nada iria nos parar agora. Podia sentir a poeira nas minhas costas, mais quem estava ligando pra isso.

Ele abriu minhas pernas e encostou seu pauzao na porta. Senti um prazer tão grande que gozei antes dele entrar. Quando senti ele enfiando e aquele cabeção entrar foi tão gostoso que soltei um suspiro de prazer. Logo estava todo dentro de mim. Era enorme. Muito grande e grosso.

Quando ele começou a bombar no vai e vem não resisti e gozei outra vez. Estava cheia de poeira mais satisfeita com seu pau dentro. Quando ele falou que queria meu rabinho fiquei mais doida ainda, e disse que daria sim para ele.

Me coloquei de quatro e esperei, logo senti ele encostar seu pauzao no meu cuzinho e começou a forçar. Quando a cabeça entrou senti uma dorzinha mais nada que me desaminasse. Ele bombou com força e bem fundo, estava maravilhoso.

Quando senti ele encher meu rabinho de leite foi a glória. Ao tirar eu peguei seu pau e coloquei na boca sugando o restinho de leite que ainda tinha. Estava suja de poeira mais saciada.

Tomamos banho juntos e fomos cada um para sua casa.

Depois desse dia, todo final de tarde quando parava a obra era sagrada uma trepada bem dada. Ficávamos cheios de poeira mais saciados. E assim foi durante 3 meses o período que durou a obra.

Hoje ele deve estar transando com outra dona de obra, mais valeu pela ajuda.

Contos de Sexo Relacionados

Deixe seu comentário