Casa dos Contos Eróticos » Traição » Perdi minha virgindade com a travesti

Perdi minha virgindade com a travesti

0 votes

Olá, quando tinha 25 anos havia terminado um relacionamento e eu estava muito mal, afinal ela tinha me trocado por outro. Passei alguns meses mal e demorei para me recuperar.

Eu nunca tinha tido nenhuma experiência com outro homem, apesar que sempre espiava meus amigos, muito discretamente. Numa sexta-feira eu saí bebi alguma coisa e até estava afim de pegar uma garota de programa, mas naquele dia acabou não rolando, acho que todas estavam trabalhando kkkk.

Era já uma da manhã e resolvi ir embora, na volta passei no ponto tradicional de travestis, percebi que tbm estava bem devagar, só algumas travestis muito feias, quase lá no final vi uma boneca magrinha e jeitão de novinha, dei a volta e parei para conversar, ela muito simpática disse seu nome  e acho que tinha 27 anos ou menos.

Bom, eu estava tremendo, afinal nunca havia saído com uma boneca, pensei vou meter a rola nela. Tratei com ela e fomos para o motel, peguei uma suíte e lá estávamos nós, pedi uma bebida para nós e fui tomar banho, quando sai enrolado na toalha ela estava deita de bruços na cama só de calcinha, minha rola já estava dura desde que a vi na rua.

Vi aquele rabão e pensei e hoje, então fui devagarinho chegando por trás dela, quando de repente ela se virou e ficou cara a cara comigo, me encarou e me deu um beijo longo e profundo então ela pegou minha mão e direcionou para o seu pau, eu tremia e ela sentia meu estado, segurando minha mão no pau dela ela ficou punhetando até que tirou a sua mão e eu continuei, ela ela pediu para eu beijar os peitos dela e continuar punhetando ela, ela tinha um pau de uns 22 cm, apesar de ser fino, então ela foi se levantando bem devagar até ficar meio sentada na cama e dessa forma seu pau durão ficou na minha cara.

Eu buguei na hora pq não era o que eu esperava, o pau dela pulsava e relava no meu queijo e pensei “caralho, tô na chuva e é pra se molhar”, então comecei a lamber a cabecinha do pau dela dela e na hora pensava vou fazer como minha namorada fazia, fui lambendo e mordiscando o pau dela por toda a extensão, fui até as bolas e pensava, não acredito que estou fazendo isso, então voltei para a cabecinha do pau e comecei a suga-la, aos poucos eu ia engolindo mais ainda aquele pau e de repente senti ele batendo na minha garganta várias vezes, voltei para a cabecinha para tomar fôlego e senti um gostinho amargo e azedinho saindo do pau dela, ela ficava delirando dizendo que meu boquete era maravilhoso e pedia mais, então me empolguei e chupei aquele pau por 1/2 hora sem parar e de repente ela com as duas mãos empurrou minha cabeça para baixo e praticamente engoli aquele pau.

Comecei a sentir ela gozando direto na minha garganta, tentei tirar mas não consegui, pois, ela segurava com força, ela não parava de gozar, sentia aquele gozo melado e quente descendo na garganta, até que ela soltou minha cabeça de leve e disse para continuar mamando, puts eu obedeci e fiquei mamando e senti do ela delirando, aumentei a velocidade de vai e vem, eu estava com tesão, nojo, mas não conseguia para, mamei sem dó, senti que seu pau já estava limpinho e ia parar.

Transei com uma travesti

Quando diminui o ritmo e pediu para não parar e lá fui eu novamente com vontade mamando aquele pau e de repente senti aquele gozo novamente e ela gemia feito louca, dessa vez eu deixei escorrer para fora da boca e continuei mamando até que senti o pau dela totalmente mole na minha boca, me levantei e fui ao benjoeiro e não sabia se vomitava ou o que fazia, então fui escovar os dentes e fazer gargarejo e bochecho…

Dali a pouco vejo ela entrando no banheiro e dizendo que a tempos não recebia um boquete tão gosto e me chamou para tomarmos um banho, ela me ensaboou inteirinho e eu imitei tudo que ela fazia. Meu pau está ainda como uma rocha e ela saiu do banheiro e disse vamos dar um jeito nisso.

Ainda molhados nos deitamos na cama ela me colocou deitado e véi por cima de mim chupando e acariciando todo meu corpo, então começou a fazer um incrível boquete em mim e eu delirava, ela colocou as duas mãos nas minhas coxas e foi levantando minhas pernas e abrindo-as e de repente meu cuzinho estava inteirinho exposto para ela que rapidamente começou a chupar minhas bolas, meu campinho e de repente estava chupando meu cuzinho com delicadeza e eu estava adorando aquela sensação, de repente ela começa a enfiar a língua no meu cuzinho e me deixava louco, então ele pediu para eu segurar minhas pernas e permanecer daquela forma, então vejo ela colocando uma camisinha e passando ky no pau, eu gelei, mas deixei rolar pq estava sentindo muito tesao.

Ela estava ajoelhada e se aproximou de mim e senti a cabecinha do seu pau encostando no meu cuzinho que deu uma bela piscada, ela fez isso algumas vezes e então eu a encarei e disse que nunca tinha feito isso é ela me disse eu sei, fica calminho e relaxado que vc vai gostar ainda mais, então ela foi muito gentil e começou a empurrar aquele pau no meu cuzinho eu fiquei relaxado e deixei rolar, ela foi muito de boa, eu fechei os olhos e procurei viver aquele momento, então ela me diz que já estava inteirinha dentro de mim, isso me fez pirar e sentia meu rabo piscando e senti do aquele pau.

Ela então começou a bombar suavemente até sentir que eu estava de boa e foi aumentando o ritmo e socando cada vez mais, ora eu sentia dor, mas ao mesmo tempo prazer então eu não pedia para parar, ela socava tudo e de repente sem me tocar comeu a gozar, gozar e gozar muito.

Ela me chamava de safado, eu eu dizia que puta tesao, então ela me vira e me põe de quatro, e começa a comer meu cuzinho sem dó, ela meteu muito, muito e com a mão me punhetando por baixo, até que eu disse que ia gozar novamente e ela fala me espera para gozar comigo, mas eu não estava aguentando e comecei a gozar novamente até que escuto ela urrando e gozando dentro de mim, e ela não para vá de socar, eu já estava com as pernas bambas e caí de bruços, mas ela ainda em cima de mim socava mais, até que parou e ficou deitada em cima de mim e com o pau no meu rabo. Ela dizia que estava sentindo meu cuzinho piscando.

Depois de um tempão fomos tomar banho e descansamos na cama abraçados.

  • conto 2 semanas atrás
  • Categorias: Traição

Contos de Sexo Relacionados

  • Traição 11 meses atrás

    Chupei e comi a minha cunhada

    Olá amigos do conto, tudo bem com vcs ? Venho aqui relatar a experiência deliciosa com a minha cunhada irmã da minha esposa. Vou descrever como as duas são.... cunhada e esposa tem praticamente o mesmo peso 65 kg,...

    LER CONTO
  • Sexo 10 meses atrás

    Dando o cuzinho para o médico

    Nessa pandemia tá difícil demais eu numa seca terrível doida pra fuder gostoso, sou branquinha 1.60, raba grande, seios médios noiva de um trepador que não come cu de jeito nenhum, eu sonhando em dar meu rabino, já...

    LER CONTO
  • Traição 1 ano atrás

    Dei para meu padastro

    Me chamo Ana (fictício), tenho 30 anos, casada, uma filhinha, moro no mesmo prédio da minha mãe. Certo dia estava eu, meu marido, minha filha e meu padrasto Gil (fictício) na piscina do condomínio. Determinado...

    LER CONTO
  • Traição 8 meses atrás

    Nossos amigos são meus amantes

    Tenho 30 anos, casada há 8 anos.. Antes do casamento tive uma vida sexual muito ativa, sempre gostei de foder, mas depois que casei, resolvi me sacrificar e só meter com meu marido. Não foi fácil, mas estava...

    LER CONTO
  • Traição 8 meses atrás

    Minha Primeira vez com a vizinha

    Oi pessoal, na época tinha 18 anos e minha vizinha uns 35. Sempre que eu passava pelo corredor para chegar a minha casa via ela lavando roupas, sempre admirei e achei linda mas ela era casada, e mais velha, pensei que...

    LER CONTO
  • Traição 23 horas atrás

    Fiquei com a prima da minha esposa

    Viajamos agora, de férias pra roça e lá saímos a noite pra conhecer a noite caipira...que por sinal foi maravilhosa. Estávamos eu minha esposa ,uma prima dela e seu namorado ,num determinado momento senti uma...

    LER CONTO
  • Traição 12 meses atrás

    Me tornei amante

    Oi,  tenho 28 anos e esse caso aconteceu quando eu tinha 26 anos. Eu estava no meu trabalho quando conheci um rapaz que na época tinha 35 anos, um cara muito bonito, sorridente e simpático... Na hora ele chamou minha...

    LER CONTO

Deixe seu comentário