Casa dos Contos Eróticos » Fetiche » Ensinando putaria pesada a minha vizinha virgem

Ensinando putaria pesada a minha vizinha virgem

1 vote

Sou vizinho de uma família bem conservadora, eles tem uma filha muito bonita, uma mulher que só anda com roupas longas, eu nunca tinha visto o corpo dela sem aquelas roupas tão longas, todo dia eu falava com eles, passava davam um bom dia enquanto íamos trabalhar, mas teve um dia que achei muito estranho, a moça ficou de olho em mim, o famoso comeu com os olhos, foi a primeira vez que ela tinha feito isso, meu pau subiu na hora, uma moça linda daquela, então prometi para mim mesmo, quando ela voltar se eu ia falar com ela, tipo puxar um assunto, para iniciar uma amizade, quem sabe até umas pegadas. Eu sabia que a família dela era bem conservadora, que ela praticamente não tinha vida social, acho que ela tava me pedindo socorro, tinha desejos queria satisfazer, e gostou de mim, e além do mais sou vizinho, quem melhor que o vizinho para comer calado, ninguém desconfiaria.

Chupando a buceta da vizinha

Pois bem, ela vinha voltando do trabalho sozinha, quando ela passou eu chamei, eu disse:

– Oi, tudo bem? Gostaria de conversar um pouco?

Ela disse:

– Meus pais não gostam que eu converse com homens sem eles estarem por perto!

E eu disse:

– Você está com quantos anos?

Ela disse:

– Tenho vinte e três anos.

E eu disse:

Você é uma mulher feita, tem que ter sua vida social, privada, você já namorou?

E ela:

– Não, nunca namorei, meus pais dizem que eu só devo namorar quando for pra casar!

E eu fiquei pensando, eles marcam pesado com ela, ela é bem obediente, tem medo de certas coisas, mas todos temos nossos desejos escondidos, será que ela não tem os dela? Resolvi então falar de outro jeito, eu disse:

– O que acha da gente se encontrar depois que todos dormirem, vc vem aqui pra casa, eu te encontro aqui na porta e vamos conversar aqui dentro, o que acha?

Ela ficou pensativa, eu então peguei na mão dela e fique fazendo carinhos massagem, ela se derreteu, descobri que gosta dessas coisas, e aí ela cedeu, peguei o número e ficamos em contato, eu estava louco por ela, queria beijar o corpo todo, penetrar naquela bucetinha virgem, ela ia chorar no pau, mas era choro de prazer!

Ela me mandou uma mensagem, disse que os pais tinham ido dormir e que não sabia se ia ou não, eu disse a ela que viesse, que a gente ia só conversar, assistir, comer pipoca e eu iria fazer uma massagem nela, até quando ela cedeu e foi pra porta, eu encontrei e a levei pra o meu quarto, eu moro só, faço faculdade de medicina, e sou louco por mulher, sou uma cara boa pinta, namoro muito, e gosto de transar, ela é uma mulher atraente, lindíssima e não conhece os prazeres da vida, eu vou ajudar a isso acontecer!

Entramos dentro da minha casa e já fomos para o quarto, lá eu disse a ela que ficasse à vontade, ela sentou na cama estava meio com vergonha, eu comecei a passar a mão nos ombros dela, e fiz uma massagem, mandei ela relaxar, eu fui malicioso, fiz uma massagem erótica, e até nos seios eu pegava, ela foi ficando ofegante, e de buceta molhada, meu pau já estava duro desde a hora que ela veio para casa, eu sabia que não podia perder tempo, como ele estava com medo a qualquer hora ela ia querer voltar, tratei de fazer logo que eu queria fazer, e eu já estava com a mão nos seios dela, ela se assustou, mas estava gostando, eu disse:

– Calma, é só uma massagem, relaxe!

E aí fui me encostando mais, dei um abraço, ela estava com uma camisola, e um casaco por cima, botei a mão por dentro do casaco, e minhas duas mãos foi toda pras costas, minhas mãos grandes e largas, passando nas costas dela e descendo pra bunda, peguei de mão cheia, ela ofegava, era nítido que ela estava sentindo prazer, só que estava com medo, ela se tremia toda, eu disse:

– Precisa se tremer não, eu estou aqui com você não tenha medo, só vou te dar carinho, fazer você sentir prazer, deixa eu fazer carinho em você?

E ela não respondeu nada, mas também não saiu, e eu fui e dei um beijão nela, a moça beijou também, eita que beijo gostoso que a gente deu, bem molhado, devagar, acompanhado de carícias, eu pegando no corpo dela, até que fui e peguei na buceta, ela deixou, botei a mão por dentro e vi que estava molhada, aí eu meti o dedo, ela gostou, mas deu um pulo, ela disse:

– Eu não posso perder a virgindade, por favor, entenda!

Fazendo a novinha gozar com sexo oral

E eu entendi, eu disse:

– Tá certo, só faremos o que você quiser, vou fazer uma coisa que você vai gostar, não vai fazer você perder a virgindade, mas vai fazer você gozar, vou fazer o sexo oral em você, chupar sua bucetinha, tá? Relaxe, deite-se aí, abra as pernas!

Ela fez isso, deitou abriu as pernas, tirei a calcinha dela, e fui com tudo, lambi de beijinho, chupei, passei os dedos, e ela gemendo, ela puxava meu cabelo com tudo, era o tesão que tava demais, eu estava adorando aquilo, chupando uma buceta, e sendo a primeira vez da mulher, era um orgulho pra mim, eu iria ensinar tudo pra ela, ia fazer ela gozar, e fui chupando, caprichei, peguei nos seios, fiz mais, chupei o cu também, ela gozou, foi instantâneo, chega gritou, se tremeu e deu espasmos, a felicidade dela era demais, ela disse:

– Nossa, o que eu senti agora eu jamais tinha sentido na minha vida, foi muito bom muito gostoso, eu quero sentir isso sempre, estava perdendo muito tempo na minha vida, eu quero gozar mais e mais, quero que você pegue em mim, quero ser uma putinha sua!

Ali eu vi que tinha liberado a mulher que existia nela, e que pra mim iria ser só alegria, ela ia querer fazer putaria direto. Eu iria colocar pra ela chupar minha pica todo dia, ia chupar a buceta dela, iria ter aquela visão do lindo corpo dela, pegar por todo ele, e mais, se ela não pode dar a buceta, eu vou ensinar a ela a dar o cu, vai ser só putaria, e eu vou comer aquele cuzinho direto!

Contos de Sexo Relacionados

  • Fetiche 10 meses atrás

    Sentindo prazer no camarim do teatro

    Conheci um rapaz no teatro, ele é lindo, alto, gato, fortinho, é aquele homem que todas querem, logo quando eu o vi minha buceta começou a piscar, eu tive um atração sexual muito forte por ele, não sei explicar,...

    LER CONTO
  • Corno 9 meses atrás

    Levando pau do amigo do meu marido

    Fui casada há muitos anos atrás, ficamos casados uns quatro anos e meio, namoramos e noivamos rápido, e foi só lua de mal, depois que passou uns anos nós esfriamos um pouco, ele como demonstrava ser muito apaixonado...

    LER CONTO
  • Fetiche 10 meses atrás

    Cunhada gostosa meu deu a buceta

    Confesso que fiz o que pude pra resistir a tentação mas fui fraco e transei com a mulher do meu irmão. Meu irmão mais velho casou-se com uma garota deliciosa de 22 anos de idade. Eu moro próximo a eles, e estava...

    LER CONTO
  • Fetiche 2 anos atrás

    Tesão na praia com a esposa gostosa

    Olá, o que vou relatar, aconteceu de verdade. Tínhamos 54 anos ambos, somos natural da mesma cidade, mas moramos em outro estado. Somos casados a mais de 30 anos, e como todos os casados sabem, não tem como não cair...

    LER CONTO
  • Incesto 2 anos atrás

    Os pés da minha irmã me dão tesão

    Desde que a minha irmã soube do meu fetiche por pés que permitiu que eu fotografasse os pés dela, os lambesse e chupasse. Francamente não posso dizer que fossem os pés com o formato que mais me excitava,...

    LER CONTO
  • Fetiche 3 meses atrás

    Chupando rola pela primeira vez

    Estava conversando com um rapaz fazia tempo, só que nunca tinha o visto, nós nos falamos por mensagem e ligação, eu estava caidinha por ele, mal conseguia ficar com outros rapazes, porque assim, claro que nesse tempo...

    LER CONTO
  • Fetiche 2 anos atrás

    Realizando meu fetiche: scat

    Ela era uma advogada, 31 anos, divorciada, um filho. Era tudo que eu sabia sobre ela após uma conversa no whatsapp. Não nos conhecíamos, mas uma tara comum nos reunia: scat. Ela era uma das mulheres que responderam...

    LER CONTO
  • Fetiche 3 anos atrás

    Minha esposa com o lavador de carros

    Olá, meu primeiro conto aqui no site, vou começar com este que me dá tesão sempre. Minha esposa tem 1,60, cabelos pretos lisos, peitos grandes em pé, coxas grossas, uma bunda grande, um tesão, vou colocar o nome...

    LER CONTO

Deixe seu comentário