Casa dos Contos Eróticos » Fetiche » Sentindo prazer no camarim do teatro

Sentindo prazer no camarim do teatro

Conheci um rapaz no teatro, ele é lindo, alto, gato, fortinho, é aquele homem que todas querem, logo quando eu o vi minha buceta começou a piscar, eu tive um atração sexual muito forte por ele, não sei explicar, mas não conseguia parar de olhar e sentir tesão, era um homem de cinema, daqueles que só vemos e babamos sem poder dar um chupada na rola e colocar ele pra gozar gostoso.

Ele bem educado, falou com todos ali, se apresentou, falou seu nome e porque ele estava ali, porque ele era novato, tinha sido convidado pra fazer parte do grupo de atores, que por conhecidencia iriamos ser o casal da peça, fomos os escolhidos pelos patrocinadores que receberam vídeos das peças que já haviamos participado, percebi que uma menina ficaou meio enraivada, ela queria ser o par dele, mas eu que fui a selecionada, desculpe baby!

Fodi gostoso no meio do teatro

Eu comecei a ir mais arrumadinha, escolhia a roupa, sandália, até maquiagem estava passando, lavava os cabelos todos os dias, pra manter aquele cheirinho gostoso, não tem quem resista a um cheirinho de limpeza, né, e nós iriamos estar sempre coladinhos, nos abraçando e tal.

Fomos ensaiar, teve a cena do casal, fizemos as falas e no final teve um beijo, nos beijamos, eu beijei de verdade, aproveitei, que beijo gostoso, nossa, eu fiquei mais interessada ainda, que tesão, fiquei bem excitada e não consegui disfarçar, pelo menos pra ele, fiquei ofegante e quente!
Terminamos e fui pra o camarim tirar a roupa da peça, quando sinto uma mão na minha cintura, era ele, me tremi toda, ele disse:

– Foi impressão minha, ou nossa beijo foi bem real e gostoso?

Eu virei e disse:

– Da minha parte foi bem real, e uma delícia! ( Eu ri)

Ele então disse:

– Você é linda, sabia?!

Ele disse isso e quando eu ia falar algo ele me pegou forte e me deu um beijo de cinema, sabe aqueles beijos de tirar o fôlego, que parece que a pessoa está transando….foi esse beijo, aí que delícia, me derreti toda!

Quando terminamos de beijar eu olhei bem pro rosto dele, o homem era um pintura de tão bonito e o corpo tão gostoso!

Eu falei:

– Você além de lindo beija gostoso, viu, nossa eu estou sem fôlego!

Ele riu e disse:

Você não viu nada ainda, estou de olho em você desde que cheguei, quando te vi me encantei, que menina linda, loirinha, dos cabelos grandes, olhos verdes, corpo escultural, nossa, fiquei de pau duro na hora!

Quando ele disse isso eu fiquei surpresa, não imaginei que ele sentisse o mesmo que eu, então ele se sentou na cadeira e me puxou, me colocou sentada no colo dele de pernas abertas, começamos a nós beijar rápido e ele colocar a mão dele sobre meu corpo, deslizou por todo ele, depois ele tirou um seio meu pra fora da roupa e começou a chupar, e as duas mãos na minha bunda, fazendo movimentos de vai e vem segurando e apertando meu corpo sobre o dele, nessa hora eu comecei a galopar no colo dele, e ele fazendo essas coisas, foi quando senti o pau dele bem em cima da minha buceta, que pau enorme e duro, gostei, sentei bem em cima mesmo, eu estava com um vestido da peça, era daqueles longos, peça de época, e por baixo só a calcinha, ele enfiou mão e começou a me masturbar, enfiar os dedos em mim, coisa que me deu muito prazer, eu olhava pra o rosto dele e sentia mais prazer ainda!

Transei no camarim do teatro

Ele disse:

– Ei gostosa, posso fazer uma coisa?

Eu respondi:

– Faça tudo o que quiser meu amor, só não pare, estou quase gozando….ui!

Foi aí que ele empurrou a rola dele mim, eu dei um grito de tanto prazer, pensei que seria impossível sentir mais, e veio aquela rola enorme, grossa e dura provar que o prazer é maior do que a pessoa pode esperar!

E aí eu segurei nos ombros dele e botei pra gerar, cavalguei com força, fiz meu trabalho em cima daquele gostoso, gato, lindo e maravilhoso, e ele gemendo sem sentir dor, sentindo somente a minha bucetinha quente e molhada cobrindo o pintão dele, eu custei a acreditar que eu estava mesmo ali, parecia um sonho, e desse sonho eu não queria acordar nunca!

Ele disse:

– Safada, rebola gostoso pra mim, vai! Meche esse rabo que eu vou comer também!

E eu rebolei, rebolei, estava ficando mais intenso, eu estava sentindo mais e mais prazer, estava inexplicável, nessa hora o orgasmo veio e eu não consegui me controlar, gozei ali na hora, eu me contorcia toda, gemia baixinho pra o povo não escutar, fechei os olhos e agarrei no cabelos dele, era um cabelo liso e meio grande, dava bem pra puxar, ele vendo que eu estava no ápice, gozou junto, ficamos nós dois sentindo aquele prazer incrível!

Quando terminamos, nos beijamos e nos abraçamos, sai de cima dele, trocamos nossas roupas e saímos do camarim, estavam todos cochichando e olhando pra nós, acho que suspeitaram de alguma coisa, a menina que estava afim dele no ódio olhando pra mim, mas nós não nos abalamos, fomos embora juntos, e na porta da minha casa é bem escuro, fizemos uma rapidinha dentro do carro dele, mais agarro, chamego e prazer, dessa vez eu chupei o maravilhoso pau dele, fiz meu nome, ele disse que foi o melhor boquete que já fizeram nele, eu acredito, afinal fiz bem feito e com muito gosto!

Combinamos de sair no outro dia, vocês já sabem o que mais fizemos, né, transamos muito, dessa vez bem a vontade na linda casa dele, ele mora só, então passamos momentos maravilhosos de prazer lá, mas no teatro não assumimos nada, sempre depois do ensaio vamos transar perigosamente em algum lugar, eu amo essa nossa relação de adrenalina, o povo lá sabe, mas não tem certeza, pois nunca pegaram nada, enquanto isso a peça vai muito bem, estreamos e foi um sucesso, acho que fazemos uma dupla boa pra caralho!

  • conto 1 ano atrás
  • Categorias: Fetiche

Contos de Sexo Relacionados

  • Realizando meu fetiche: scat

    Ela era uma advogada, 31 anos, divorciada, um filho. Era tudo que eu sabia sobre ela após uma conversa no whatsapp. Não nos conhecíamos, mas uma tara comum nos reunia: scat. Ela era uma das mulheres que responderam ao meu anúncio em um portal erótico procurando parceiras...

  • Primeiro fisting anal

    Olá pessoal.... desde nova sempre fui bem assanhada. Gostava de ver vídeos pornôs e tinha fetiches em coisas bem diferentes. Sou baixa, morena, tenho peitos pequenos e uma bunda grande. Bom, hoje vou contar uma das histórias que tenho com meu ex namorado, ele é...

  • Transei com o pai gostoso da minha melhor amiga

    Sempre que ia na casa da minha amiga ficava impressionada com a beleza do pai dela, um coroa arrumado, fitness, simpático, com um rosto lindo, eu ficava babando, mas ele não me olhava com olhos de um homem para uma mulher, olhava para mim apenas como amiga da filha dele. Um...

  • Cunhada gostosa meu deu a buceta

    Confesso que fiz o que pude pra resistir a tentação mas fui fraco e transei com a mulher do meu irmão. Meu irmão mais velho casou-se com uma garota deliciosa de 22 anos de idade. Eu moro próximo a eles, e estava sempre por lá na casa do meu irmão, onde tinha total acesso....

  • Ensinando putaria pesada a minha vizinha virgem

    Sou vizinho de uma família bem conservadora, eles tem uma filha muito bonita, uma mulher que só anda com roupas longas, eu nunca tinha visto o corpo dela sem aquelas roupas tão longas, todo dia eu falava com eles, passava davam um bom dia enquanto íamos trabalhar, mas teve um...

  • Dividindo o macho com a esposa dele

    Iniciei minha vida sexual já bem tarde, eu sempre fui tímida, tinha muita vergonha de mostrar meu corpo, achava que precisa melhorar, que eu tinha um corpo feio e tal, e os meninos chegavam em mim, a gente começava um romance, mas quando passava a rolar mãos bobas, eu já...

  • Chupando rola pela primeira vez

    Estava conversando com um rapaz fazia tempo, só que nunca tinha o visto, nós nos falamos por mensagem e ligação, eu estava caidinha por ele, mal conseguia ficar com outros rapazes, porque assim, claro que nesse tempo que eu conversava com ele, ficava com outras pessoas,...

  • Acompanhante de luxo: Me prostituindo por prazer

    Sempre tive a curiosidade de estar ao menos um dia no cenário da prostituição . Ver homens me pagando para oferecer prazer e fazê-los gozar me deixa excitada. Na verdade o cenário da pornografia ao meu ver é algo além de lucrativo pois também valoriza o ego. Uma coisa é...

  • Dei pra todo mundo na festa

    Em uma festa popular de uma cidade eu fiquei com um rapaz, quer dizer, fiquei com mais de um, com todos rolou uns amassos bons, mas não fiz sexo, teve até um que me fez gozar na mão, amei aquela masturbação, os dedos dele eram grandes e parecia um pau, ele até enfiou...

  • Minha mulher e um plug anal

    Eu tenho 45 anos e minha mulher 43. Estamos juntos há quase 17 anos. Vivemos bem e nos amamos muito, mas na correria da vida com trabalho e duas crianças acaba que temos menos tempo para o sexo do que gostaríamos. Eu pessoalmente gosto quando transamos com intensidade e nos...

Deixe seu comentário