Casa dos Contos Eróticos » Fetiche » Tesão na praia com a esposa gostosa

Tesão na praia com a esposa gostosa

0 votes

Olá, o que vou relatar, aconteceu de verdade. Tínhamos 54 anos ambos, somos natural da mesma cidade, mas moramos em outro estado. Somos casados a mais de 30 anos, e como todos os casados sabem, não tem como não cair na rotinha e foi dessa rotina que comecei a buscar outras alternativas que nos dava tesão. Ela é extremamente reservada o que acaba dificultando entrar nesse assunto.

Um certo dia fomos para a praia, eu sempre levei caixa termina com cerveja. Era um sábado, fazia muito calor chegamos na praia eram 09:40, abri o guarda sol, arrumei as coisas e ficamos ali, bebendo e conversando. Depois de horas vi que a praia começou a esvaziar, só de ver ela de bruços no chão já era maravilhoso pois ela é uma morena clara, de 1,78 de altura uma bunda maravilhosa. Foi ai que comecei a provoca-la, peguei o bronzeador e comecei a passar nas costas dela, fui descendo, subia novamente fiquei alguns minutos assim com ela, ate que percebi ela abrindo as pernas, peguei uma das pernas e forcei um cadinho mais para ela abrir e ela abriu, nessa hora, meu pau começou a pulsar dento da sunga, fiquei com medo de que alguém pudesse ver ela aquela situação e ao mesmo tempo me deu um tesão enorme!!

Tesão no exibicionismo da esposa na praia

Comecei a passar o bronze nas nadegas dela por algumas vezes enfiava minhas mãos entre suas coxas e eu escutava um gemidinho dela, meu pau pulava dentro da sunga, ate que uma hora a cabeça dele saiu pra fora de sunga, nossa isso era algo que nunca tinha vivido com ela, e ela continuava a gemer, não pensei duas vezes fui na virilha dela e comecei a esfregar meus dedos ate que passei meu dedo por dentro do fundinho da tanga dela, olha, ela estava encharcada, toda molhada, fiquei ali esfregando meus dedos naquele banhado de prazer que ela estava. De repente escuto uma buzina, ela o cara do carrinho de cerveja passando, nessa hora fui sacana, afastei as pernas dela mais ainda ela ajudou e eu disse a ela não se mexe.

Chamei o cara, ele veio , eu fiquei de costas para ela mas fiquei bem atrás das costas dela aonde as pernas estavam abertas, como ele vinha de frente para mim, pelas minhas costas ele tinha uma visão privilegiada. Demorei a pedir, me abaixei para ele ter uma visão bem mais ampla, percebi que ele se tocou por algumas vezes no pau dele, mas, eu disfarcei, dando a entender que eu não havia reparado. Depois sai da frente dele e fui pegar o dinheiro, nessa hora vi que ele apertava muito seu pau olhando pra ela. Voltei, dei o dinheiro a ele agradeci e ele foi embora.

Voltei a me ajoelhar perto dela para continuar as provocações, e para minha surpresa, ela tinha se gozado toda, literalmente ela se gozou toda por estar ali naquela posição, sabendo que outro tinha olhado pra ela e eu tinha concedido a ele que olha-se sem que ele percebesse que eu sabia entende.

Ai disse a ela, tu é safada mesmo né, olha o teu estado.

Ela não disse nada só gemeu, nessa hora, ergui a cabeça e olhei para frente, e me deparei com o cara do carrinho, ele estava numa distancia de mais ou menos uns 80 metros mas ele ficou atrás do carrinho e era nítido o porque ele estava atrás do carrinho, o rapaz estava se punhetando, praia ja estava vazia é ja eram 19:30 da noite horário de verão.

Falei para ela olhar para ele discretamente, só para ela ver, e ela olhou, mas não falou nada a não ser, vamos embora, e eu falei ok vamos.

Arrumamos as coisas e fomos ate o carro, ela estava bem alegrinha, quando ela foi pôr a roupa, eu disse a ela , nao…só coloca a saída de praia. Era branco todo furado, como ela estava bronzeada do sol, ficou muito tesuda, continuou a beber dentro do carro, de armação ate nossa cidade são 50 km, antes de pegar estrada parei no posto para abastecer, o frentista teria uma visão maravilhosa e teve, falei para ela subir bem a saída de banho ela não fez, mas eu fiz e ela deixou, o frentista chamou outro e mais outro, eu estava com um canhão dentro da cueca de tão duro que meu pau ficou ( na verdade meu carro tinha gasolina) só quis parar para sentir essa sensação.

Demorei um cadinho, e voltei para o carro, todos saíram. Voltei e agora rumo a nossa casa.

Fui colocar a minha mão dentro das coxas dela, e minha mão deslizou para dentro das coxas dela, pois estava toda encharcada novamente, e novamente chamei ela de safada, ela gemeu e veio deitar no meu colo.

Me surpreendeu, ela viu que ele estava duro tirou ele pra fora e chupou, chupou , chupou muitoooo. Dirigir e ser chupado tem horas que você saí de si né e fiz alguma ultrapassagem por caminhões o que depois do segundo que me toquei que eles estavam buzinando de ver o rabão dela pra cima me mamando, isso foi tudo de melhor e eu ai comecei a passar devagar os caminhões só para eles terem mais tempo de ver, fui assim ate a saída para a nossa cidade.

Chegamos em casa e não deu outra, abri a porta, coloquei ela deitada  na mesa e comi ela ali mesmo, soquei o pau dentro dela tantas vezes rápido que explodi num gozo inédito. Essa viagem a praia foi maravilhosa, mas, ela no dia seguinte não tocou no assunto, e quando eu fui tocar ela me proibiu de falar desse assunto. Depois conto mais…

  • conto 2 anos atrás
  • Categorias: Fetiche

Contos de Sexo Relacionados

  • Xvideos 2 anos atrás

    Minha mulher e um plug anal

    Eu tenho 45 anos e minha mulher 43. Estamos juntos há quase 17 anos. Vivemos bem e nos amamos muito, mas na correria da vida com trabalho e duas crianças acaba que temos menos tempo para o sexo do que gostaríamos. Eu...

    LER CONTO
  • Fetiche 10 meses atrás

    Cunhada gostosa meu deu a buceta

    Confesso que fiz o que pude pra resistir a tentação mas fui fraco e transei com a mulher do meu irmão. Meu irmão mais velho casou-se com uma garota deliciosa de 22 anos de idade. Eu moro próximo a eles, e estava...

    LER CONTO
  • Fetiche 2 anos atrás

    Primeiro fisting anal

    Olá pessoal.... desde nova sempre fui bem assanhada. Gostava de ver vídeos pornôs e tinha fetiches em coisas bem diferentes. Sou baixa, morena, tenho peitos pequenos e uma bunda grande. Bom, hoje vou contar uma...

    LER CONTO
  • Corno 1 ano atrás

    Realizei o fetiche de ser corno

    me chamo yago tenho 23 anos e minha esposa 23 também, uma branquinha de um rabão lindo e gostoso. eu sempre tive o fetiche de imaginar ela fudendo comigo e com outro ao mesmo tempo, mas nunca tive coragem de propor...

    LER CONTO
  • Fetiche 11 meses atrás

    Provocado pelo pés da cunhada

    Há muito que uma das minhas cunhadas (irmã da minha mulher) sabe do meu enormíssimo tesão pelos pés dela. Esguios, magros, pequenos (calça o 35 como a irmã), branquinhos como todo o seu corpo. Ela é uma bela...

    LER CONTO
  • Fetiche 10 meses atrás

    Fetiche de filmar as próprias transas

    Sou uma mulher carente, não tenho namorado, já tive, mas devido a algumas coisas resolvi que não queria mais ter alguém querendo mandar em minha vida! Só que por falta de um homem eu tenho que me virar como posso! ...

    LER CONTO
  • Fetiche 10 meses atrás

    Sentindo prazer no camarim do teatro

    Conheci um rapaz no teatro, ele é lindo, alto, gato, fortinho, é aquele homem que todas querem, logo quando eu o vi minha buceta começou a piscar, eu tive um atração sexual muito forte por ele, não sei explicar,...

    LER CONTO
  • Fetiche 3 meses atrás

    Chupando rola pela primeira vez

    Estava conversando com um rapaz fazia tempo, só que nunca tinha o visto, nós nos falamos por mensagem e ligação, eu estava caidinha por ele, mal conseguia ficar com outros rapazes, porque assim, claro que nesse tempo...

    LER CONTO

Deixe seu comentário