Casa dos Contos Eróticos » Travestis » Minha experiência com a trans depois que separei da mulher

Minha experiência com a trans depois que separei da mulher

Sou um homem bissexual. Era casado e minha mulher, após muitos anos de casado, começou a acariciar minha rosquinha. Era prazeroso e eu me viciei.

Um dia, pedi que enfiasse o dedo e aprendi que homens podem sentir prazer quando possuídos.

Ela me comia com seus dedos rodando-os em meu cuzinho, quente e carente. Em pouco tempo, eu só gozava quando estava preenchido. Ela me tornou corno ao se satisfazer com meu primo. Exigiu que assistisse suas metidas com ele e seus gemidos e pedidos para ser fodida me excitavam.

Enquanto trepavam, eu me masturbava numa poltrona no quarto, gozando como louca. Ao final de suas transas e, incentivado por ela, eu me ajoelhava e limpava, com minha boca e língua o pau dele. Seu pau, comprido, batia em minha garganta para deleite de minha mulher. Era seu viado, mas não me comia.

Ela exigiu que usasse soutien e calcinha por baixo das roupas e fosse ao trabalho com lingerie embaixo da roupa. Submisso, obedeci.

Em casa, usava sapatos de salto e andava só de soutien e calcinha. Habituei-me. Ela me ensinou os afazeres domésticos e eu lavava e passava nossas roupas, fazia as refeições e lavava os banheiros, limpando-os.

Algumas semanas depois, comentou que convidara meu primo a morar conosco e partilhar sua cama. Eu deveria mudar para o outro quarto, mas continuaria a assistir, toda noite, suas relações sexuais.

Mudamo-nos no dia seguinte. Ela passou a se vestir com roupas curtas, expondo-se a seu amante. Saiam abraçados e, quando me levavam, era no banco de trás. Via ela segurar o pênis de meu primo e sua mão acariciava-a por baixo da saia. Ela se contorcia, excitada, e eu só podia me masturbar, proibido de gozar.

Separei da mulher e dei o cuzinho para trans

A situação era estressante e me divorciei, saindo de casa. Aluguei um pequeno apartamento continuando a me travestir em casa. Minha vontade de ser possuído era grande e decidi ‘sair do armário’.

Produzida, dirigi até a zona onde estavam os travestis. Um deles chamou minha atenção e abordei-o, convidativo. Revelei que era bi, ajustamos o preço e fomos para um motel. No quarto, despiu-me e, expôs sua verga. Era cheia de veias, comprida e grossa. Ajoelhado à sua frente, segurei o mastro. Puxou minha cabeça para ela e abri os lábios, engolfando-a. Meus lábios se fecharam à sua volta quando tocou minha garganta.

“Chupe como uma vagabunda”, ordenou.

Chupei vorazmente, engolindo sua gala, mas não estávamos satisfeitos. Acariciou meu cuzinho sem que protestasse.

“Está acostumado a dar o cuzinho ?’

“Nunca fui possuído e ainda sou virgem, mas minha ex-mulher usava meu rabo para sua satisfação e deixei de gozar como homem. Como ela era amante de meu primo, e assistia suas transas, chupei muito pau, engolindo esperma, mas quero experimentar um pau dentro de mim.”

Acariciou meu orifício e rebolei, oferecido.

“Vai se tornar uma putinha ordinária, pedindo para ser fodida e levar uma rola”.

Virou-me na cama e encostou a verga em meu orifício.

“Por favor, seja gentil”.

Forçou e me abri. A dor era enorme e gritei. Seu corpo caiu sobre o meu e o mastro penetrou até meu âmago. Lágrimas correram pelo meu rosto, mas não se apiedou. Movimentou-se dentro de mim e me habituei. Pedi que me fodesse com força, arrebentando-me, e o fez. Eu estava nas nuvens com um pênis me preenchendo. Depois de gozar mais uma vez, carregou-me para o chuveiro, limpando o sangue que corria do meu defloramento.

Vesti-me e, andando com as pernas abertas que revelavam minha perda da virgindade, saímos.

Contos de Sexo Relacionados

  • Minha mulher e os travestis

    Minha mulher é nova, tem 27 anos e sempre foi bem safadinha. Ela é morena clara, olhos ,castanhos, uns peitos grandes e só pensa em transar. Ela acaba de dar pra mim e fica querendo mais, quando ela vai por cima ela goza tanto que chega a escorrer seu liquido me molhando...

  • Eu minha esposa e nossa amiga travesti

    Esse fim de ano eu e minha esposa fomos viajar alugamos uma casa na praia e fomos passar a virada do ano. Chegamos lá nos instalamos e como já era quase noite não pudemos entrar no mar, então esperamos anoitecer e fomos conhecer o lugar e comer algo. Nós paramos num...

  • Ruivinha pirocuda

    Me chamo Natasha, tenho 25 anos, estou montando no shopping uma loja de lingerie. Sempre me vi como uma mulher e é isso que sou, uma mulher trans. Apesar de me considerar mulher eu me sinto atraída por mulheres e no momento eu procura uma garota para me relacionar...

  • Fetiche em Travestis

    Me chamo Gusttavo, tenho 19 anos e desde os 18 tenho fetiche em travestis , hoje eu vou contar a minha 2° experiência com uma travesti, a primeira como passivo... Saí pra comer e fui comido Foi assim, eu combinei tudo certinho com a ela pelo cel, aí na minha...

  • Comi a travesti e ela bebeu meu mijo

    Olá, meu nome é Ícaro (fictício) tenho 24 anos, moreno 1,74 de altura e gosto muito de sair com mulheres e trans. Vou contar uma das histórias reais que aconteceram comigo e espero seu comentário no final. Na cidade que eu moro tem uma avenida que é conhecida pelo ponto...

  • O Romance Transexual Parte I

    Quando eu via o teto balançar para cima e para baixo com aquela rola estocando toda dentro de mim fiquei lembrando de como eu havia virado a puta desse traveco. Eu namorava uma mulher linda da cidade vizinha, todo final de semana depois do trabalho eu passava com ela, nosso...

  • Minha primeira vez com uma travesti

    Sou casado e sempre quis comer uma travesti. Um dia fui atender uma cliente que precisava fazer uma montagem de móveis planejados e fui solicitado, quando cheguei lá era uma travesti linda , turbinada e muito simpática. Comecei a fazer a montagem ela estava de vestido...

  • Minha primeira trans me deixou louco de tesão

    Eu sempre fui um cara hétero, porém amo umas bonecas bem femininas e com pau. Sou conhecido como Tércio(*), tenho 19 anos, moro no interior, sou um gordinho saliente, com humildes 17cm de pau e amo bucetas, mas tinha um discreto desejo por uma boneca bem feminina e minha maior...

  • Comi a travesti baixinha dotada

    Já fazia alguns anos que eu era viciado em porno com trans. Sei lá me dava mais tesão do que o porno convencional. Várias vezes tentei puxar assunto com algumas trans em apps, mas apesar do tesão eu ainda ficava com o pé atrás. No meu bairro tinha uma bonequinha gostosa...

1 comentários para “Minha experiência com a trans depois que separei da mulher

  1. uso calcinhas • 24 de março de 2023

    Que delicia de conto, queria ser preenchido assim, até o talo.

    Nunca dei, amo usar calcinhas e fios.
    Sou casado e ela nem imagina meu feitiche.

    Queria encontrar uma cdzinha, assim como eu, para trocar carícias, nos produzirmos e fazermos um troca troca gostoso.

Deixe seu comentário