Casa dos Contos Eróticos » Corno » Apimentando o meu namoro com o melhor amigo do meu namorado

Apimentando o meu namoro com o melhor amigo do meu namorado

3 votes

Oi, tudo bem? Meu nome é Raquel e vou contar a história de como apimentei o meu relacionamento. Estou em uma relação há mais de dez anos, eu e meu namorado estudamos a vida inteira juntos. Nós perdemos a virgindade um com o outro e nunca tivemos nenhuma aventura fora da relação até então. Sempre ouço minhas amigas contando sobre as experiências delas e confesso que fico meio frustrada em não ter absolutamente nada de novo para contar. Por mais que eu compre lingeries, vamos a motéis diferentes e transamos em lugares inusitados, sempre falta alguma coisa para de fato sairmos da rotina. O meu relacionamento é sólido, não tenho nada a reclamar do meu namorado, que é super presente em minha vida da melhor forma possível. No fim do ano passado cheguei a conclusão que seria melhor que terminássemos e pudéssemos conhecer novas pessoas, o que de fato não seria negativo tendo em vista que só transamos um com o outro, mas ele ainda alega ser o mesmo cara apaixonado do início do namoro e me deu uma possibilidade para quebrarmos essa rotina entediante. Ele sugeriu que eu pudesse ter um caso extra relação, que eu pudesse me aventurar em conhecer outro ou outros homens desde que o meu sentimento por ele se mantivesse exclusivo. De início eu achei um pouco estranho, mas entendi que ele estava realmente disposto a fazer o que fosse possível para não me perder. Pensei sobre essa possibilidade por muitos dias e cheguei a conclusão que talvez essa fosse de fato a última possibilidade de não me fazer desistir de nós. Acabei aceitando o desafio na condição que esse outro alguém pudesse ser de nossa extrema confiança, eu não queria que ninguém soubesse da nossa decisão, o que poderia gerar desconfortos futuros entre nós. Levei aos conhecimentos do meu noivo sobre eu ter aceitado a proposta e pedi para que ele pensasse com carinho em alguém de confiança em que preservasse a situação entre nós. A primeira pessoa que ele afirmou ser a certa para isso seria o seu melhor amigo. Jairo era um cara mente aberta, com uma carreira promissora e não iria colocar sua imagem em risco por causa de uma aventura sexual, além dele já ter dito inúmeras vezes que meu namorado era um cara de sorte, pois ele tinha uma namorada tão linda e especial como eu. Acatei a decisão e resolvemos levar toda situação até o seu amigo, na expectativa que ele aceitasse a empreitada.

 

Escolhendo a lingerie para o swing

Como Jairo era amigo do meu namorado há anos e mantínhamos um contato bem íntimo, decidi eu mesma começar a investir nele para constatar se aquela situação seria possível. Peguei o número do WhatsApp dele no celular do meu amado namorado e comecei puxando papo sobre coisas comuns do nosso cotidiano. Passamos dias conversando até que eu decidi o convidar para jantar conosco no meu apartamento. Jairo aceitou numa boa, ele sabia que Miguel, o meu companheiro estaria lá. Não escondi nenhum detalhe de Miguel, afinal o acordo era nosso e não poderíamos manter segredo desta escolha. Ele achou a proposta do jantar uma ótima oportunidade para ficarmos mais próximos e para que o amigo percebesse que poderia se aventurar em meus lençóis sem a culpa de trair a confiança do amigo. Eu precisava comprar roupas novas para a ocasião e também escolher o cardápio do nosso jantar.
Miguel não mediu esforços para me arrancar sorrisos e me passar segurança, segundo ele o seu amor tudo suporta e supera e isso não iria colocar nosso relacionamento em risco. Acredito realmente que amar alguém não seja trancafiar o par em uma situação de desgaste e falta de tesão, eu estava enfrentando uma fase de libido bem baixa devido a nossa rotina. Por mais que eu soubesse que havia consentimento de ambas as partes, o medo do meu namorado resolver de fato abrir a relação e conhecer outras mulheres também me gelava o corpo, mas ele havia me prometido que nenhuma mulher além de mim seria interessante o suficiente para que ele se aventurasse da mesma forma que eu.
Passei em uma loja de artigo sexuais e lingeries, era a mais famosa da minha cidade, roupas maravilhosas ficavam na vitrine e vários brinquedos para aquecer a relação também enfeitavam o ambiente.
Optei por uma lingerie em transparência, eu usava piercing nos mamilos e gostaria de deixá-los a mostra a fim de provocar Jairo desde que eu pudesse abrir a porta, a calcinha não poderia ser diferente, teria que ser algo que de forma ousada fizesse com que sua primeira reação fosse deixar seu pênis duro de tesão. Escolhi a cor lilás para me vestir naquele momento e a primeira coisa que fiz foi mostrar ao meu namorado para ver se ele iria aprovar. Ele achou a roupa provocante e me pediu para que depois do sexo com o seu amigo eu pudesse vesti-la para usar com ele.

Minha buceta gostosa foi o prato principal

Toda segurança que Miguel me passava fazia aumentar a sensação de que eu havia feito a escolha certa. Se todas as pessoas fossem maduras o suficiente para abrir a relação evitando o tédio da rotina, muitos casais viveriam por longos anos. Resolvemos fazer o pedido de um jantar na melhor temakeria da nossa cidade, estava próximo ao horário da chegada de Jairo e Miguel já estava impaciente, confesso que também estava um pouco aflita. Ao vestir aquela lingerie provocante pude notar que todos os detalhes do meu corpo estavam à mostra e que seria praticamente impossível que Jairo pudesse resistir. A campainha tocou, segurei nas mãos do meu namorado que logo me deu um beijo na testa dizendo que tudo daria certo.
Olhei pelo olho mágico e era ele, Jairo. Virei a porta na fechadura com as mãos trêmulas e abri. Ele olhou em direção a Miguel e estendeu os braços para me abraçar, quando de repente viu como eu estava vestida. Percebi que naquele momento ele engoliu seco mas não exitou em me abraçar. Sentamos todos na mesa esperando pelo delivery, Miguel abriu o jogo e deixou claro que gostaria muito que o amigo transasse comigo. Eu concordei com todas as falas e perguntei a Jairo se ele estava disposto a se aventurar comigo. Ele um pouco sem graça disse que sim e foi logo colocando a mão na minha coxa e subindo até o meio das minhas pernas, as abri um pouco e puxei a calcinha para o lado para que ele me tocasse. Naquele momento eu me sentia uma mulher mais feliz, o meu amor estava me apoiando a trepar com outro cara e confiava em mim plenamente. Enquanto seu amigo me masturbava eu comecei a gemer, puxei Miguel para perto e dei um beijo selvagem, mas ele não queria participar, só queria assistir.
A comida chegou, sentei em cima da mesa do jantar com as pernas abertas enquanto Jairo passava sua língua por toda minha buceta, eu podia sentir sua boca quente me bebendo por inteira. Subi em cima da mesa e fiquei de quatro enquanto ele enfiava o pau sem dó, meu namorado começou a narrar o que queria que ele fizesse comigo. A campainha tocou novamente e era o restaurante fazendo a entrega do nosso pedido. Miguel abriu a porta e recebeu a comida enquanto quem era fodida na mesa era eu. Nunca havia nestes anos todos feito anal com meu namorado, mas ele pediu para que o seu amigo pudesse comer meu cuzinho na sua frente. Eu sentia o pau de Jairo pulsando no meu cu, mas o meu tesão era tanto que eu quis aproveitar o momento. Nós transamos por mais de uma hora até que

Contos de Sexo Relacionados

  • Corno 5 meses atrás

    Realizei o fetiche de ser corno

    me chamo yago tenho 23 anos e minha esposa 23 também, uma branquinha de um rabão lindo e gostoso. eu sempre tive o fetiche de imaginar ela fudendo comigo e com outro ao mesmo tempo, mas nunca tive coragem de propor...

    LER CONTO
  • Corno 2 anos atrás

    Até que em fim corno

    Ola!  Tenho 40 anos, sou casado a 10 anos com uma mulher que tem 27 anos, ela é linda morena, seios fartos, bumbum delicioso, nós nos damos muito bem, não temos filhos, somos muito apegados, temos uma vida conjugal...

    LER CONTO
  • Corno 1 ano atrás

    Minha esposa virou puta de um mendigo

    Olá, tenho 53 anos sou casado uma morena linda de 35 anos e temos uma vida tranquila do interior. Sou comerciante e minha esposa me ajuda no comércio e não temos filhos. Meu conto começa no dia que apareceu um...

    LER CONTO
  • Buceta 10 meses atrás

    Comi a mulher e o corno manso

    Olá sou novo aqui, e hoje vou contar o que me aconteceu faz pouco tempo. Estava desanimado da vida, a médica que eu transava no trabalho foi embora para outra cidade, eu parei de fazer as loucuras. Certo dia eu...

    LER CONTO
  • Corno 2 anos atrás

    Gostei da maneira como virei corno manso

    Depois da primeira vez que eu vi minha esposa fodendo com um negão e adorando, eu resolvi ser corno, mas sem ela saber que eu sabia. Com certeza ela iria foder com outros sem eu saber mesmo...mas eu queria ter o...

    LER CONTO

Deixe seu comentário