Casa dos Contos Eróticos » Incesto » Comendo a prima que desejei por muitos anos

Comendo a prima que desejei por muitos anos

0 votes

Quando tinha 18 anos tive um pequeno rolo com uma prima que veio nos visitar. Na época rolou muitos beijos e alguns amassos, me deixando louco de tesao. Mas infelizmente a oportunidade de avançar um pouco mais não surgia e eu só tinha que aguentar de pau duro ou bater uma punheta pensando nela.

No último final de semana de sua visita até surgiu uma boa oportunidade, mas fui surpreendido com ela menstruada. Fiquei de novo só na vontade.

Ela voltou para sua cidade sem que eu tenha conseguido provar daquela buceta. Fiquei só na saudade.

Tivemos ainda outros raros encontros mas nada mais aconteceu. Nossas vidas seguiram seus rumos. Só que no início desse ano, a tecnologia nos aproximou de novo, trocando mensagens de WhatsApp. Conversamos bastante e relembramos o passado, renovando, depois de mais de 20 anos a vontade de comer ela inteira.

Depois de muitos anos comi minha prima gostosa

As conversas ficaram mais quentes e ambos sabíamos que tinha algo do passado ainda pendente. Tinha que acontecer.

Marcamos então de nos encontrar em uma viagem de negócios que eu faria. Era minha chance de comer aquela que me deu tanto tesao. No dia marcado eu estava ansioso, resolvi meus problemas profissionais e chegou a hora de resolver o emocional. Até que enfim iria comer minha prima que ainda continuava muito gostosa.

Fui buscá-la no local marcado e quando entrou no carro já fiquei de pau duro e rumamos para um motel nos arredores da cidade.

Já no quarto, começamos a nos beijar e aos poucos fomos quebrando o gelo. Tirei cada peça de sua roupa e adorei olhar cada pedacinho daquele corpo nu a minha frente. Também tirei minha roupa e voltamos para os amassos.

Algum tempo nos pegando e eu já está louco para penetrar aquela linda bucetinha que estava também inundada de tesao.

Coloque a cabeça do cacete na entrada da bucetinha e fui enfiando bem devagar, sentindo o calor me envolvendo em cada centímetro que entrava, até sentir que estava inteiro dentro dela.

Comecei a entrar e sair daquela buceta maravilhosa, às vezes enfiando devagar, aproveitando ao máximo, mas às vezes enfiava com força, até meio descontrolado, tamanho tesão que estava sentindo. Bombei bastante, mas ela quis vir por cima. Me deitei na cama e deixei que ela encaixasse o pau na entrada da buceta. Ela deixou o corpo cair lentamente até que senti ela sentada sobre mim e o pau todo enterrado nela.

Estava muito gostoso. Quando ela começou a rebolar ao mesmo tento que levantava e abaixava o corpo num movimento de vai e vem, tive que me segurar muito para não gozar e encher aquela bucetinha de porra. Mas valeu a pena esperar, pois ela me surpreendeu de novo, levantando e passando a chupar meu cacete com muita delicadeza e depois voltou a sentar sobre ele.

Ficou nessa um bom tempo, repetindo a seção de sentar, tirar, chupar gostoso e voltar a enfiar a buceta, até que senti ela gozando gostoso com o pau na buceta.

Ver ela gozando foi muito bom e de novo tive que aguentar para não gozar junto. Queria prolongar o tempo, comendo ela muito mais.

Coloquei ela de quatro e enfiei tudo de novo em sua buceta. Depois de uns minutos assim deitei de novo na cama e ela voltou a me brindar com buceta e chupadas gostosas. Não demorei e gozei muito naquela boca maravilhosa.

Deitados, conversamos um pouco enquanto descansávamos até que meu pau deu novo sinal. Ela voltou a me chupar, deixando-o completamente duro. Voltei a enfiar naquela buceta que esperei tanto tempo, até sentir ela gozando novamente.

Era hora de outro desejo meu. Queria enterrar o pau naquele cuzinho que também já tinha homenageado em muitas punhetas.

Coloquei minha priminha deliciosa de quatro, admirei aquele cuzinho piscando e com gel, lubrifiquei deliciosamente cada preguinha que encontrei. Curti cada momento.

Coloquei a cabeça do pau na entradinha e forcei encontrando certa resistência. O cuzinho estava muito apertadinho e tive que forçar um pouco mais para sentir ela se abrindo até a cabecinha entrar inteira. Ela não estava muito acostumada, mas meu tesão falou mais alto e enterrei o pau naquele cuzinho.

Comecei a tirar colocar em um ritmo cada vez mais rápido. Cada piscada que aquele cuzinho dava, me deixava alucinado. Não aguentei mais e gozei no fundo. Ficamos ainda uns momentos grudados, eu sentindo o pau amolecendo dentro dela e recuperando as forças.

Exaustos, tomamos um banho juntos e infelizmente nosso tempo naquele dia estava acabamos. Conversamos mais um pouco, saímos do motel, levei-a para casa e tive que voltar a viajar.

Foram mais de 20 anos esperando, mas valeram a pena. Gozei muito gostoso, e matei um pouco de minha vontade. Espero que pra ela também tenha sido muito bom.

Outro encontro aconteceu e novamente aproveitei para gozar muito com minha prima gostosa. Agora aguardamos oportunidade para repetir nossas transas. O futuro se encarregará de arranjar os momentos certos para acontecer.

  • conto 3 meses atrás
  • Categorias: Incesto

Contos de Sexo Relacionados

  • Incesto 11 meses atrás

    Consegui comer minha irmã mais nova

    Olá me chamo Pedro (*) tenho 29 anos, 1,75, 80kg bem distribuídos e não vou dar muitos detalhes pq quero ficar no anonimato... Minha irmã a Flávia(*) tem 20 aninhos, magrinha e pequena mas ela é a uma perfeição...

    LER CONTO
  • Sexo 1 ano atrás

    Papai me comeu

    Papai me comeu...Hoje vou contar o dia que fui comida pelo meu papai. Sempre fui muito safada, comecei assistir porno desde novinha quando vinha passar as férias na cidade na casa da minha mãe e o meu padastro. Mas...

    LER CONTO
  • Incesto 7 meses atrás

    Transando com a tia

    Esse fato que vou contar para vocês aconteceu já faz alguns meses e só agora decidi escrever aqui no site. Espero que gostem, se divirtam e gozem bastante com a história. Ela, uma mulher madura, resolvida...

    LER CONTO
  • Incesto 2 meses atrás

    Os pés da minha irmã me dão tesão

    Desde que a minha irmã soube do meu fetiche por pés que permitiu que eu fotografasse os pés dela, os lambesse e chupasse. Francamente não posso dizer que fossem os pés com o formato que mais me excitava,...

    LER CONTO
  • Incesto 2 semanas atrás

    Dei pra meu primo no sítio

    Estou namorando há 3 anos  e sempre tiramos férias juntos para poder curtir bastante. Esse ano não deu e resolvi ir sozinha. Tenho um tio que mora em um sitio no interior do estado, era uma ótima opção. Liguei...

    LER CONTO
  • Incesto 6 meses atrás

    Como eu comi minha avó

    Hoje já sou coroa, mas os anos não me fazem esquecer como eu transei com minha avó. Eu era jovem, 19 anos, minha avó, devia ter uns 60 anos, era uma coroa vistosa, pernas bonitas e seios ainda duros. Ela era...

    LER CONTO

Deixe seu comentário