Casa dos Contos Eróticos » Heterossexual » Realizando a fantasia do primo

Realizando a fantasia do primo

0 votes

Tudo começou quando retornei para a cidade onde meu primo mora, quando era mais nova morava por aqui, mas ainda era inocente. Não havia vivido metade das malícias que vivi.

Já de primeiro momento tivemos um contato muito forte, pois trata-se uma cidade pequena sem muitas opções de lazer e pessoas interessantes. Nessa época ele tinha um casamento informal, viviam juntos a uns 6 anos, casamento cheio de crises e vira e mexe ele reclamava que o relacionamento tinha esfriado e que as vezes ficavam semanas sem sexo, em uma conversa com a esposa dele, ela confirmou meio sem querer.

Mas bem, vamos ao que interessa…..  eu sou branquinha, do cabelão preto, acima do peso, uma enorme bunda e seios medianos. Não me encaixo nos padrões, porém isso nunca foi problema em minha vida sexual, pois nunca levei um fora e quase sempre meu extinto acerta os olhares que me cercam.

Sexo com o primo

Em uma tarde, recebi a vista dele, maravilhosamente lindo, cheiroso, bem vestido, e sozinho. Já de entrada elogiei e disse que a esposa dele deveria se espertar. Entre as conversas comecei a trocar olhares mais intensos, sorrisos soltos, e não demorou muito sua mão parou nas minhas coxas, de forma tímida, mas presente. Olhei firme em seus olhos, ficamos em silêncio e logo nos beijamos, um beijo longo, demorado, suave, quando terminamos pude perceber seu pau, vi que estava endurecendo, sem pensar duas vezes comecei acariciar, passando a mão por cima da calça, voltamos a nos beijar, e dessa vez consegui sentir a safadeza em seu beijo, estava mais forte e molhado.

Percebi sua mão descendo do meu rosto, passando pelo pescoço, e chegando nos meus seios, a essa altura os biquinhos duros já entregavam o tesão e que eu estava sem sutiã, ele acariciou, apertou e eu ainda estava alisando seu pau por cima da calça. Em um instante ele parou de me beijar, tirou minha blusa deixando meus peitos com os biquinhos durinhos na altura do seu rosto, senti sua língua molhada, mamando meus peitos com vontade.

Abri o zíper da calça dele e fui tirando, deixando só de cueca, uma boxer preta que marcava o volume do pau, que logo notei ser maior que a média, nós beijamos loucamente, tirando nossas roupas, não tinha mais como evitar, trancaríamos no sofá da minha casa.

Ele me colou sentada e parou em minha frente, estava me olhando cheio de maldades, abaixei sua cueca, vi seu pau quase a ponto de explodir, passei a língua levemente, senti seu mel, passei minha língua por todo seu pau, deslizando, sentindo seu gosto maravilhoso, voltei a cabecinha fazendo movimentos circulares e quando ele menos esperava abocanhei aquele pau maravilhoso, chupei ele com muita vontade, acariciando suas bolas, ele apenas me acompanhava com os olhos e respirava ofegante.

Comecei a fazer movimentos com a minha língua com seu pau todo na minha boca, chupei suas bolas enquanto batia uma pra ele, e voltava a chupar, sugando a cabecinha, após chupa-lo muito, ele anunciou o gozo, que veio em um jato forte e quente. Enchendo minha boquinha, escorrendo pelo queixo.

Sem ao menos me deixar respirar, ele me jogou no sofá, puxou minha calcinha para o lado e logo foi metendo sua língua na minha bucetinha, que já estava encharcada, uma delícia, senti seus dedos na minha buceta entrando e saindo melados, sua língua trabalhava maravilhosamente bem, passava em meu grelinho e enfiava ela na minha buceta, pude ver seu pau endurecer, e quando eu estava quase gozando, ele esfregou seu pau em mim.

Puxei seu rosto, beijei e pedi pra que ele me comesse, o safado me olhou e falou:
– Pede de volta.

Fui bem pertinho do seu ouvido e falei:
– Mata tua fome, me come bem gostoso.

No mesmo instante que terminei de falar, senti seu pau me abrindo, entrando em meio as minhas pernas e batendo as bolas. Era incrível, ele meteu forte, a cada bombada eu gemia mais alto, apoiando minhas pernas em seu ombro, ele meteu com vontade, sentia as estocadas cada vez mais forte, seu pau parecia uma pedra de tão duro. Achei que ele ia gozar rápido pela forma que me pegou, estava enganada.

Me colocou em seu colo e cavalguei naquela rola gostosa, sentia sua boca sugando meus seios, eu quase gritando de prazer, senti o meu gozo escorrer, virando os os olhos. Quando ele notou que eu gozei, me virou, me deixando de quatro no sofá, acariciou meu cuzinho, não neguei, senti seu pau me arrombando, me segurando pela cintura, gemiamos alto, senti um tapa na minha bunda, pedi outro, ele enrolou meus cabelos em sua mão, e logo em seguida deu um tapa mais forte, e começou a bater na minha raba, enquanto socava seu pau no meu cuzinho, soltou meus cabelos, apertou forte minha bunda e acelerou.

Olhei e vi que ele iria gozar, e que não demoraria
– Goza pra mim, enche esse cuzinho vai.

Rebolei gostoso pra ele e pude sentir sua porra quente, não aguentei no tesão e gozei com ele. Fiquei com as pernas mole, como estava de quatro, apenas me inclinei para frente deitando, ele veio por cima de mim, chegou em meu ouvido, respirando ofegante me disse:
– Vamos precisar de mais visitas como essa.

Como não sou do tipo que vale muito, me coloquei a disposição, e desde então temos transado muito, nunca perdemos a oportunidade quando estamos sozinhos.

Já temos mais aventuras, mas isso fica para os próximos contos.

Contos de Sexo Relacionados

  • Buceta 6 meses atrás

    Primeira vez que dei pra dois

    Olá! Tenho 25 anos. Sou branca e tenho uma bunda grande e seios pequenos. Conheci um rapaz da mesma idade que eu, em uma festa. Ele tinha 1,70 de altura e tinha um corpo forte. Fodemos algumas vezes, e foi ótimo. ...

    LER CONTO
  • Sexo 2 anos atrás

    Não resisti a visita da minha ex

    Minha ex-namorada é simplesmente a mulher mais safada que já conheci na vida e é graças a ela que vocês estão lendo o presente conto. Do início ao fim do relacionamento, ela sempre teve um fogo quase que...

    LER CONTO
  • Heterossexual 1 ano atrás

    Eu e a gordinha gostosa

    Bom... sou novo aqui e vou procurar ser o mais breve. Na época tinha 22 anos e trabalhava numa micro empresa junto com os donos, tinha uma filha do dono uma coroa um pouco gordinha mas gostosa tinha peitos enormes...

    LER CONTO
  • Heterossexual 7 meses atrás

    Realizando meus desejos sexuais

    Olá, tenho 23 anos, sou deficiente visual. Como toda mulher tenho minhas fantasias sexual, mais devido a minha deficiência fica mais difícil mais não impossível. E isso se comprovou alguns mês atrás. Sou mulher...

    LER CONTO
  • Heterossexual 4 meses atrás

    Comi a contadora da empresa

    Eu trabalhava numa empresa  e era responsável pelo CPD da empresa, então eu fazia os fechamentos mensalmente dos créditos e débitos de impostos, por essa razão eu tinha contato com a contabilidade. Numa determinada...

    LER CONTO
  • Xvideos 10 meses atrás

    Minha mulher e um plug anal

    Eu tenho 45 anos e minha mulher 43. Estamos juntos há quase 17 anos. Vivemos bem e nos amamos muito, mas na correria da vida com trabalho e duas crianças acaba que temos menos tempo para o sexo do que gostaríamos. Eu...

    LER CONTO
  • Novinhas 1 ano atrás

    Não resistir e cai na tentação

    Oi, tenho 18 anos, sou morena, baixinha, magrinha, tenho 1,65 e peso 53kg, apesar de magrinha tenho um peito muito farto, e uma bundinha bem gostosa, já minha buceta não acompanhou o corpo e acho bem grande, um bucetao...

    LER CONTO
  • Corno 1 ano atrás

    Até que em fim corno

    Ola!  Tenho 40 anos, sou casado a 10 anos com uma mulher que tem 27 anos, ela é linda morena, seios fartos, bumbum delicioso, nós nos damos muito bem, não temos filhos, somos muito apegados, temos uma vida conjugal...

    LER CONTO
  • Sexo 1 ano atrás

    Dando o cuzinho para o médico

    Nessa pandemia tá difícil demais eu numa seca terrível doida pra fuder gostoso, sou branquinha 1.60, raba grande, seios médios noiva de um trepador que não come cu de jeito nenhum, eu sonhando em dar meu rabino, já...

    LER CONTO

Deixe seu comentário