Casa dos Contos Eróticos » Incesto » Transando com a tia

Transando com a tia

1 vote

Esse fato que vou contar para vocês aconteceu já faz alguns meses e só agora decidi escrever aqui no site.

Espero que gostem, se divirtam e gozem bastante com a história.

Ela, uma mulher madura, resolvida profissionalmente e recém divorciada. Passou por um problema muito delicado, onde seu ex marido a trocou por uma mulher mais nova do que ela, além de descobrir as traições dele. Além de todo o clima tenso causado pela quarentena, tudo isso foi um turbilhão de problemas na cabeça dela que chegou a ficar com depressão.

A família sempre do lado dela, com todo apoio possível. Como elas moram distantes, sua irmã mais nova decidiu que seu filho,  passasse uns dias com sua tia, para cuidar dela, mas ela mal podia esperar que seu querido filho iria ter relações sexuais com a sua própria e amada irmã.

O rapaz era estudante, um rapaz simples, que sempre teve um bom relacionamento com a sua tia. Ela sempre foi como uma segunda mãe pra ele, e seria uma imensa satisfação em poder estar ao lado de sua tia preferida nesse momento tão difícil, mas isso iria mudar completamente suas vidas.

O combinado seria ele passar alguns dias com a tia. Os dois se davam super bem, ele era o filho que ela nunca teve. Quando sua tia estava chorando, seu sobrinho sempre estava sempre perto para consola-la. Eles eram cada vez mais próximos um do outro, ao ponto de dormirem na mesma cama. Foi onde que tudo aconteceu…

Ela viu no sobrinho tudo aquilo que ela nunca viveu com seu ex marido. Seu sobrinho não era mais aquele garotinho que corria pela casa dela fazendo bagunça, agora era um homem, que há dias ela reparava nele com outros olhos, e sem perceber estava criando um sentimento por ele.

Era sexta feira a noite, os dois estavam sozinhos na cama dela, ela desabafava com seu sobrinho, enquanto ele era todo atencioso com sua tia. Até que deitaram juntos e com um abraço carinhoso, se entregaram as suas paixões sexuais e cometeram incesto.

Sexo com a tia

Já eram quase uma hora da manhã, os dois estavam de conchinha, ela cada vez mais se empinava para seu sobrinho. Ele a abraçava ainda mais forte, seu pênis totalmente duro encostava na bunda dela, aquilo estava cheirando a sexo. Seus corpos desejavam um ao outro, até que o silêncio reinou naquele quarto, se olhavam nos olhos até acontecer o primeiro beijo. O clima foi esquentando cada vez, foi quando ela tirou a camisola, revelando aqueles seios fartos bem na frente de seu sobrinho.

Ele admirando aquela maravilha de mulher, foi encontro ao peito direito dela, depois ao esquerdo, subindo ao pescoço com muitos chupōes. Os dois ficaram completamente sem roupa, pronto para o acasalamento. Ela nunca teve relações com outro além de seu ex marido, e ao olhar para seu sobrinho, aquele homem nu bem na sua frente, com o pênis apontando para a sua direção, como se dissesse que a desejava. Ele vendo sua tia, aquela que era como uma segunda mãe, agora seria sua mulher, aquela noite seria testemunha de seus mais profundos desejos carnais.

Ela colocou todo aquele mastro em sua boca, nunca foi tão vadia por um homem, se sentia realizada em ser uma puta naquele momento. Seu sobrinho sabia fazer uma mulher feliz, beijando-a da cabeça aos pés, tocando cada corpo daquela mulher, abrindo suas pernas e fazendo sexo oral em sua própria tia.

Ela nunca foi chupada daquele jeito, ela delirava e gritava de tesão até não aguentar mais. Ele fez sua tia sentir o gosto da própria boceta com um beijo caloroso. Separando as duas pernas dela, a arreganhou completamente até colocar a cabecinha bem na entrada dela. Ela quase foi ao delírio, enquanto seu sobrinho bem devagar, empurrava até entrar totalmente. Ele viu sair lágrima dos olhos de sua tia de tanto gozar, foi metendo nela, aos poucos aumentando o ritmo, com estocadas mais fortes, comeu a sua tia em sua própria cama.

Ele queria ainda mais, colocando-a de quatro, batendo naquela cachorra, deixando sua tia toda vermelha, queria comer aquela mulher de todas as formas. Colocando ela de quatro, queria fazer anal, botando na entrada do cuzinho, sua tia tomou um susto, nunca tinha feito antes, mas ela amava seu sobrinho e queria que ele fosse o primeiro homem.

Seu sobrinho tirou a virgindade do cu de sua própria tia, um prêmio por estar sendo homem dela.

O preço do incesto é alto, um caminho sem volta, e os dois estavam dispostos a irem até as últimas consequências, correr todos os riscos. Ela queria o sêmen de outro homem dentro dela. Ele deitou por cima, de frente um para o outro, olhando em seus olhos, que estava fudendo a mulher que sempre cuidou dele, foi quando não dava mais para aguentar e ele gozou tudo dentro do útero de sua própria tia.

  • conto 7 meses atrás
  • Categorias: Incesto

Contos de Sexo Relacionados

  • Sexo 1 ano atrás

    Papai me comeu

    Papai me comeu...Hoje vou contar o dia que fui comida pelo meu papai. Sempre fui muito safada, comecei assistir porno desde novinha quando vinha passar as férias na cidade na casa da minha mãe e o meu padastro. Mas...

    LER CONTO
  • Incesto 2 semanas atrás

    Dei pra meu primo no sítio

    Estou namorando há 3 anos  e sempre tiramos férias juntos para poder curtir bastante. Esse ano não deu e resolvi ir sozinha. Tenho um tio que mora em um sitio no interior do estado, era uma ótima opção. Liguei...

    LER CONTO
  • Incesto 6 meses atrás

    Como eu comi minha avó

    Hoje já sou coroa, mas os anos não me fazem esquecer como eu transei com minha avó. Eu era jovem, 19 anos, minha avó, devia ter uns 60 anos, era uma coroa vistosa, pernas bonitas e seios ainda duros. Ela era...

    LER CONTO
  • Incesto 11 meses atrás

    Consegui comer minha irmã mais nova

    Olá me chamo Pedro (*) tenho 29 anos, 1,75, 80kg bem distribuídos e não vou dar muitos detalhes pq quero ficar no anonimato... Minha irmã a Flávia(*) tem 20 aninhos, magrinha e pequena mas ela é a uma perfeição...

    LER CONTO
  • Incesto 2 meses atrás

    Os pés da minha irmã me dão tesão

    Desde que a minha irmã soube do meu fetiche por pés que permitiu que eu fotografasse os pés dela, os lambesse e chupasse. Francamente não posso dizer que fossem os pés com o formato que mais me excitava,...

    LER CONTO

Deixe seu comentário